Gretchen aparece em mancha de infiltração de banheiro em comercial de tubos e conexões

Por Edmo Bernardes em 15/08/2017


Filme publicitário da marca Amanco estreou neste domingo; marca vai disponibilizar link para criar memes com a propaganda.

Depois de protagonizar um clipe da cantora norte-americana Katy Perry, a brasileira Gretchen vai estrelar, no Brasil, um comercial de tubos e conexões para encanamentos. No filme publicitário, o rosto da cantora vai ser formado por marcas de infiltração em um banheiro.

Após a veiculação de vídeos preliminares nas redes sociais, o comercial completo estreou na televisão neste domingo (13). No vídeo, um técnico é chamado pelo cliente para consertar um problema de infiltração, e identifica a imagem da cantora nas manchas da parede.

“Olhando assim, não sei se o senhor vê também, é a Gretchen, não é não?”, diz o profissional, que em seguida começa a rebolar ao lado do cliente. Veja o vídeo aqui. https://www.youtube.com/watch?v=9nSlt0HxRdA

Como parte da campanha, a marca ainda vai disponibilizar um link para que as pessoas criem memes com outras fotos no lugar do rosto de Gretchen. O anunciante é a Amanco, marca de materiais de construção que pertence à Mexichem Brasil.

G1

Projeto de lei quer proibir anúncios de bebidas alcoólicas na TV

Por Edmo Bernardes em 15/08/2017


Projeto de ex-deputado tramitando no Senado quer alterar lei e acabar com comerciais na televisão

Comerciais de cerveja (machistas ou não) com alguma música pegajosa, um bordão característico e um famoso da novela: talvez eles estejam com os dias contados.

Nessa semana, o Senado Federal abriu uma consulta popular para saber a opinião dos brasileiros sobre um projeto de lei de 2015 que fala sobre a publicidade de bebidas alcoólicas.

Criado em julho de 2015, somente no último dia 11 de agosto ele chegou ao plenário do Senado.

De autoria do ex-deputado federal João Pizzolatti – filiado ao PP de Santa Catarina e denunciado no âmbito da Lava Jato – o projeto determina que as propagandas de bebidas alcoólicas não poderão mais ser feitas na televisão ou em locais públicos.

A lei vedaria “a propaganda comercial de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação social”.

Somente cartazes e painéis na parte interna dos locais de venda estariam permitidos. Além disso, a publicidade não poderia induzir as pessoas ao consumo ou associar a bebida a práticas saudáveis.

A lei também proibiria “imagens ou ideias que insinuem efeitos calmantes, estimulantes ou similar”.

A multa para o descumprimento da lei variaria de 5 a 100 mil reais.

A PLC 83/2015, além de propor tal mudança na Lei nº 9.294 de 15 de julho de 1996 (sobre a publicidade de bebidas alcoólicas, cigarros, medicamentos, terapias e defensivos agrícolas), traz outro ponto.

A PLC versa sobre a criação de Dia Nacional de Prevenção e de Combate ao Alcoolismo e às Drogas, que seria no dia 17 de janeiro.

Opinião

Na consulta aberta do Senado, até hoje (15), 2.278 brasileiros se mostraram favoráveis à criação da lei, enquanto 779 se mostraram contrários.

Outras leis

A proposta de Pizzolatti não é a única do tipo que alteraria a publicidade de bebidas.

Tramitando na Câmara dos Deputados desde 2015, a PL 564/2015 do deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) também propõe alterar a Lei no 9.294.

No caso, o projeto determina que qualquer bebida com teor alcoólico a partir de 0,5% seja considerada uma bebida alcoólica.

Atualmente, a publicidade é mais aberta com bebidas com menos de 13% de teor alcoólico – como as cervejas, que ficam em torno dos 5%.

Hoje, qualquer bebida com teor superior a 5% só pode ter um comercial na televisão veiculado das 21h às 6h. Já as propagandas das 21h às 23h só podem aparecer em programas com restrição etária de 18 anos.

A ideia do projeto de lei é que, com a alteração do conceito de bebida alcoólica, mesmo as cervejas terão regras mais específicas para a publicidade, restringindo a veiculação de comerciais televisivos.

O deputado acredita que a exposição atual, mesmo que controlada, ainda afeta crianças e adolescentes.

O projeto está parado na Câmara, aguardando parecer da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.
Exame

Walmart se desculpa por cartaz de promoção de volta às aulas em vitrine de armas

Por Edmo Bernardes em 11/08/2017


Caso aconteceu nos Estados Unidos; a empresa diz que ainda está buscando identificar a loja responsável pelo cartaz.
A rede de supermercados Walmart teve que se desculpar no Twitter nesta quinta-feira (10) após a divulgação de uma foto que mostra o que seria uma promoção de volta às aulas relacionada à venda de armas. Sobre uma vitrine com vários produtos do tipo, um cartaz dizia “ganhe o ano letivo como um herói”.

Após ser muito criticada, a rede respondeu a usuários em sua conta no Twitter que a promoção é “lamentável”, dizendo ainda que está buscando identificar a unidade onde a ela foi veiculada. O Walmart afirmou ainda que está levando a situação “muito a sério”, já que “a sinalização nunca seria exibida dessa maneira” em suas lojas.

Tiroteios em escolas
Os Estados Unidos têm diversos casos de tiroteios em escolas. Um dos mais reecentes aconteceu em setembro do ano passado, quando um garoto de 14 anos matou o pai a tiros antes de ferir duas crianças e uma professora com um revólver, na Carolina do Norte.

Em 2012, um jovem de 20 anos matou 26 pessoas, entre elas 20 crianças, em uma escola de Newtown, Connecticut. Antes de ir à escola ele havia matado a própria mãe em casa. Ele cometeu suicídio no local.
Entre os casos mais conhecidos está o da escola de Columbine, em Littleton, Colorado. Em 1999, dois jovens, de 18 e 17 anos, abriram fogo e mataram 12 alunos e um professor. Eles se suicidaram.
Por G1

Após Lava Jato, Odebrecht decide fazer mudanças em suas marcas

Por Edmo Bernardes em 08/08/2017


Companhia afirma, entretanto, que marca da holding não será alterada. Empresas do grupo terão autonomia para mudar marcas e logotipos.

Ainda sofrendo as consequências do abalo da operação Lava Jato em sua reputação, a Odebrecht decidiu adotar uma nova estratégia para as empresas do conglomerado, que inclui a mudança das marcas e a retirada do nome “Odebrecht” das diversas unidades de negócio.

“A decisão sobre mudança de marca ficará a cargo de cada um dos Negócios, em linha com suas necessidades, identificando um fato relevante que justifique estrategicamente uma mudança. Ou seja, a estratégia de marca de cada uma das empresas será coerente com o momento que estejam vivendo”, informou a Odebrecht, em comunicado.

Em vídeo publicado nesta terça-feira (8) com o título “A Odebrecht vai mudar de nome?”, o executivo Marcelo Lyra, responsável por Comunicação e Sustentabilidade da companhia, afirma, entretanto, que a companhia não vai mudar de nome.

“Mudar de marca agora significa uma mudança puramente cosmética, não faz nenhum sentido, se não tiver conteúdo, consistência, se não tiver atrelada a uma Odebrecht empresarial”, diz. “O que vai acontecer nos próximos dias, ou nas próximas semanas, nos próximos meses, é uma nova arquitetura de marcas dos negócios da Odebrecht, que estes sim poderão receber novos nomes e novas marcas, baseado na sua necessidade de estar mais conectado no seu mercado”, explica.

O comunicado divulgado na segunda-feira (7) esclarece, porém, que “com o tempo, o nome Odebrecht passará a ser de uso exclusivo da holding, representando melhor a diversidade de Negócios e a autonomia das empresas do grupo”.

A consultoria responsável pela estratégia de arquitetura das marcas é a Interbrand.

Hoje, os negócios da Odebrecht reúne as unidades: Odebrecht Engenharia e Construção, Odebrecht Defesa e Tecnologia, Odebrecht Óleo e Gás, Odebrecht Realizações Imobiliárias, Odebrecht TransPort, Odebrecht Latinvest, Odebrecht Agroindustrial, Braskem, Enseada Indústria Naval e Foz.

No comunicado, a Odebrecht voltou a reafirmar o seu compromisso em mudar de atitude

“Recentemente, a Odebrecht S.A (Holding) revisou o seu modelo empresarial e passou a ter um novo papel, o de arquiteta estratégica de seus Negócios, concentrando-se na definição de diretrizes e no compartilhamento de sinergias. As empresas do Grupo, neste novo desenho, ganham mais autonomia na gestão de seus negócios. Algumas, inclusive, estão abertas à entrada de novos sócios e até mesmo a futura abertura de capital”, destaca.

 

Por G1

 

Cerveja cria produto que evita que pessoas exagerem na bebida.

Por Edmo Bernardes em 04/08/2017


Cerveja dinamarquesa Tuborg promoveu ação durante festival de música

Uma marca de cerveja que, preocupada com o consumo excessivo de álcool, quer que seus consumidores não bebam tanto. Estranho? Claro que não.

E se a maneira de não beber tanto passar pelos ouvidos e pela música? Agora ficou um pouco estranho. Mas a ciência explica.

Em um estudo realizado na França há alguns anos, pesquisadores descobriram que música alta faz com que as pessoas bebam mais e mais depressa.

Não é à toa que sempre bebemos muito em shows, festas e festivais de música.

As pessoas chegam a beber um copo de cerveja três minutos mais rápido quando estão ouvindo música alta – comparando o volume moderado de 72 decibéis com o volume exagerado de 88 decibéis.

Na mesma comparação, as pessoas pediam 2,6 cervejas em média, em certo intervalo de tempo. No mesmo período, com música alta, eram 3,4 cervejas em média.

Pensando nisso, a marca de cerveja dinamarquesa Tuborg criou os “Beer Plugs”: protetores auriculares no formato de copos de cerveja.

Os protetores ajudam a diminuir o volume do som e, assim, evitar um exagero no álcool.

Uma ação da marca distribuiu os Beer Plugs durante o Roskilde Festival, na Dinamarca.

A embalagem diz: “Fato: Música alta faz você beber mais rápido” e “Proteja sua audição e beba com respeito”.

Confira o vídeo da ação da Tuborg: https://youtu.be/tcLsh88oYkw
Exame

O ‘Gemidão do Zap’

Por Edmo Bernardes em 03/08/2017

Veja o vídeo https://youtu.be/peNTqOo9Qf0

Você ou alguém próximo clica para ver aquela notícia de última hora ou um vídeo que parece ótimo, mas é pego de surpresa com o desconfortável som de uma mulher gemendo alto de prazer. Quem nunca caiu nesta pegadinha? A pergunta que poucos sabem responder é: como a brincadeira começou? O redator Leonardo Barbosa e o diretor de arte Paulinho Duarte criaram uma história hilária e incrível para o “fenômeno” do aplicativo de mensagens, com o videocase “Gemidão do Zap”.

A dupla trabalha na VML e teve ajuda do João Villa Savatin, dono do canal “Gente Sente Aqui”, onde o “case” foi postado. “Sempre conversamos sobre a genialidade do nome ‘gemidão’. Até que um dia estávamos nesse papo ‘super útil’ e eu falei que a brincadeira merecia ser conhecida no mundo inteiro. Nessa hora, a gente nem precisou falar mais nada. Em menos de meia hora eu fiz o roteiro já em inglês, o Paulinho catou as imagens no fim de semana e editou o vídeo. Pra ficar melhor, pagamos cinco dólares em uma locução e pronto”, explicou Leonardo Barbosa.

Por Redação Adnews

Os apps de transporte mais usados pelos brasileiros

Por Edmo Bernardes em 03/08/2017

 
Pesquisa do Ibope Conecta mostra preferência dos brasileiros por apps de carona, GPS e transporte público

Feita através da plataforma web Conecta do Ibope com duas mil pessoas, a pesquisa descobriu que o Uber é o app preferido dos consumidores, com 54% de preferência.

Mas o segundo segmento mais relevante é o dos brasileiros que não têm ou não utilizam nenhum app do tipo: 43%.

O Uber é usado, sobretudo, por homens jovens entre 25 e 34 anos, moradores do Nordeste e das classes A e B.

Já a maioria dos usuários do 99Taxis estão no Sudeste e pertencem à classe A.

Confira os apps mais usados:

Gráfico do Ibope Conecta: pesquisa mostra apps de carona mais usados no Brasil

Mapas e GPS

A pesquisa, feita em junho, também perguntou aos usuários quais apps de mapas e geolocalização eles mais utilizavam.

O Google Maps ficou em primeiro lugar, disparado, com 85% da preferência. O Waze vem em segundo lugar, com 25% da preferência.

O Waze é usado, principalmente, por pessoas com mais de 55 anos, da classe A e moradores do Sudeste.

Diferente dos apps de caronas, são poucos os que não usam nenhum app do tipo GPS: apenas 9%.

Pesquisa do Ibope Conecta: apps de mapas mais usados pelos brasileiros

Transporte público

Já os apps conectados ao transporte público da cidade, que mostram, por exemplo, horários e itinerários de ônibus, ainda são pouco usados: 76% não têm um app do tipo.

O Moovit é o app do segmento mais popular entre os brasileiros, com 9%.

Confira:

Pesquisa do Ibope: preferência dos apps de transporte público entre os brasileiros
Exame

No Reino Unido, Che Guevara é usado para vender apartamentos

Por Edmo Bernardes em 01/08/2017


Em Bristol, anúncio de apartamentos e escritórios de luxo traz imagem do famoso líder revolucionário

Qual imagem usar em uma campanha de marketing para vender apartamentos caros? Se você for uma companhia de Bristol, no Reino Unido, a resposta será Che Guevara.

Pode parecer estranho (e é!), mas a imagem do líder revolucionário de esquerda está sendo usada em um grande painel que anuncia escritórios e apartamentos ainda em construção para alugar em Bristol.

A imagem do anúncio viralizou no Twitter após um passante perceber a bizarra apropriação e tirar uma foto.

“Um lugar revolucionário para viver e para trabalhar”, diz o anúncio.

Junto, Che Guevara na pose consagrada pela fotografia de Alberto Korda (mas adicionaram um óculos Ray-Ban e um grande charuto no conjunto).

O empreendimento é de uma empresa chamada The Cigar Factory.

Exame

Air France cria companhia aérea “só para os jovens millennials”

Por Edmo Bernardes em 28/07/2017


Nova marca criada pela Air France começa com voos saindo de Paris e promete experiências únicas para os jovens da geração Y

Assista ao vídeo: https://youtu.be/9sogwN2qVmg

Agora os jovens da geração Y (ou millennials – jovens entre os 18 e 35 anos) têm uma companhia aérea para chamar de sua.

A Air France anunciou a criação de uma nova marca, a Joon.

A nova companhia aérea terá como foco os jovens clientes millennials, buscando atrair nova clientela (para a Joon e, de tabela, para outras aéreas do grupo Air France-KLM).

A aérea francesa vai começar operando apenas voos médios saindo do Aeroporto Charles De Gaulle, em Paris. No verão de 2018, começa a fazer voos mais longos.

O nome Joon vem do francês “Jeune”, que significa “jovem”. A pronúncia é parecida.

Ainda não é muito claro como a empresa trará novidades exclusivas que tenham a ver com os millennials.

O anúncio oficial da Joon diz que a “nova marca foi desenhada inteiramente para atender aos requisitos e às aspirações [dos millennials], com uma oferta autêntica e conectada que vai além do mundo do transporte aéreo”.

A marca também disse que a ideia é oferecer “mais do que uma viagem, mas uma experiência” e que mais detalhes virão em setembro, como rotas, preços, tarifas e tipos de serviço.

A Joon ainda anunciou que não será uma aérea do tipo “low-cost”.

Design

Segundo a marca, o logo em azul é “elétrico” e simboliza a postura dinâmica da marca, assim como o céu e o espaço.

Já os uniformes dos comissários de bordo serão todos em tons de azul e trarão “novos fashion codes”: básicos e chiques.
Exame

Comércio eletrônico deve faturar R$ 2,07 bilhões no Dia dos Pais

Por Edmo Bernardes em 27/07/2017

Expectativa é que o faturamento das lojas virtuais tenha crescimento de 12% em relação ao ano anterior, de acordo com a associação que representa o setor

O Dia dos Pais deve movimentar R$ 2,07 bilhões nas vendas pela internet. A estimativa é da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). De acordo com a entidade, esse valor representa um crescimento de 12% em relação à mesma data de 2016.

No total, a expectativa é que as lojas virtuais brasileiras recebam 5,99 milhões de pedidos, com ticket médio de R$ 346. As categorias mais buscadas devem ser “Informática”, “Eletrônicos” e “Moda e Acessórios”. A estimativa leva em conta as compras realizadas entre os dias 31 de julho e 11 de agosto.

O e-commerce brasileiro registra um ritmo muito bom de crescimento, o que deve se refletir nesta data. Os lojistas prepararam promoções e condições especiais a fim de serem mais atrativos para seus consumidores neste momento econômico.