Cão com dois ouvidos fechados por câncer precisa de ajuda

Por raquelvalli em 17/05/2018

Um pitbull que está com os dois ouvidos tampados com tumores precisa de ajuda com urgência para o tratamento. Está surdo, e o câncer está quase atingindo o cérebro. Caso o órgão seja atingido, terá sequelas graves e precisará ser sacrificado.

O animal estava em um sítio em Valinhos, foi resgatado por protetores de Campinas esta semana e está internado em estado grave na Pet Center em Valinhos. A previsão inicial é de que a internação seja de pelo menos 15 dias.

Além dos tumores, o cão está com otite severa, e tomando remédios para a infecção e para a dor de ouvido.

“Vamos correr contra o tempo”, afirma a enfermeira Marynes Silva, fundadora do abrigo Adorável Vira-Lata, Proteção e Amor, quem o resgatou junto com a protetora Ana Carolina Sanches.

VISITAS

O cachorro ganhou o nome de Max, e está sob a responsabilidade de Marynes,

“Vou precisar de toda ajuda. Só será possível se todos ajudarem um pouquinho. E vamos rezar muito também. Vistas podem ser feitas, e seria muito bom ele receber esse carinho”, acrescenta a enfermeira.

Max pode ser visitado no horário de funcionamento da Pet Center (de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e das 8h às 14h aos sábados).

A clínica fica na Avenida dos Esportes, 917, no Centro de Valinhos.

AJUDA

Marynes precisa levantar R$ 1,2 mil só para pagar os exames já feitos (raio-x, biópsia e hemogramas) e a internação de Max.

Fora isso, ela ainda precisa de recursos para a quimioterapia.

Quem quiser ajudar, pode ir direto à clínica ou entrar em contato pelo telefone (19) 3327-4133. Pode ainda contatar Marynes pelo WhatsApp (19) 9-9270-5779.

ABRIGO

O abrigo da enfermeira não recebe nenhuma ajuda governamental. Sobrevive com doações, bazares e rifas feitas por ela.

Além de Max, a protetora tem hoje 27 cachorros – todos resgatados de maus-tratos e disponíveis para adoção.

Só para alimentá-los, ela gasta por semana cerca de R$ 230,00.

O abrigo precisa de ajuda contínua com ração, remédios, recursos para consultas e tratamentos veterinários, vermífugos e antiparasitários.

Agora, como a chegada do frio, precisa muito também de cobertores.

Cão que teve rosto partido a facadas é recuperado e posto à adoção

Por raquelvalli em 16/05/2018

Angel após a cirurgia

A cachorra que morava na zona rural de Campinas e que levou pelo menos 12 facadas, tendo o rosto partido devido à agressão, está recuperada e a procura de um lar amoroso.

O caso chocou a proteção animal da cidade, devido à crueldade que o animal sofreu.

A cachorra ganhou o nome de Angel e só sobreviveu porque os golpes não atingiram artérias ou órgãos vitais. Foi resgatada em 9 de março pela ONG LatiCão, que recebeu o pedido de ajuda pelo Facebook.

“Foi uma cena horripilante. A face dela estava partida em dois e sangrava muito”, afirma a protetora Fernanda Fabris, fundadora da associação. As fotos da cachorra com a face partida não são passíveis de serem publicadas.

TRATAMENTO

Angel com a veterinária Elizabeth

Após o resgate, Angel foi imediatamente levada à clínica Alameda Vet, em Sumaré, em estado gravíssimo e correndo risco de morrer devido ao sangramento.

A cirurgia durou mais de três horas, e foram cerca de 60 pontos para saturar todas as lesões.

Devido aos golpes, dentes da cachorra foram partidos, e ela precisou também de tratamento odontológico. Foi castrada esta semana, e está recuperada fisicamente. Apesar das cicatrizes, não ficou com sequelas físicas, mas ainda está traumatizada emocionalmente.

“A pessoa que a adotar vai ter que ter muito amor e paciência, porque no começo, ela provavelmente ficará com muito medo”, acrescenta Fernanda.

FILHOTE

Além de Angel, a ONG resgatou também o filhote da cachorra, que ganhou o nome de Alfredo.

Ele tem cerca de 7 meses, é de porte médio e também está disponível para adoção. “É um cachorro muito tranquilo e obediente. Ele é muito educado”, declara Fernanda.

Alfredo

Alfredo está um lar temporário, mas precisa deixar o local, que abriga filhotes. Já Angel está em um hotel, e não tem contato familiar. “A gente precisa muito da adoção desses cães. Eles merecem ter um lar depois de tudo o que passaram”, afirma a protetora.

LATICÃO

A ONG tem apenas 1 ano e 5 meses, mas já resgatou mais de 160 animais. Hoje tem sob a responsabilidade dela 92 (entre cães e gatos).

Vive exclusivamente de doações e de eventos. Não tem nenhum apoio governamental.

Cuida inclusive de pets cujas chances de adoção são mínimas (como os sequelados ou dependentes de tratamento crônico, como é o caso do Logan, que vive em uma cadeira de rodas).

Para mantê-los, precisa de cerca de R$ 7 mil mensais. Quem quiser ajudar, deve entrar em contato com Fernanda pelo WhatsApp (19) 988331239.

INVESTIGAÇÃO

O suspeito de ter esfaqueado Angel é um dependente de drogas. A ONG registrou um boletim de ocorrência, e o caso está sendo investigado pelo 6° Distrito Policial de Campinas.

Pela 1ª vez Campinas Decor tem feira de adoção

Por raquelvalli em 07/05/2018

Pela primeira, uma feira de adoção responsável é realizada dentro da Campinas Decor. A iniciativa foi do arquiteto Beto Tozi, que idealizou o Espaço Vida de Cão. Já os animais disponíveis são da ONG OperaCÃO Resgate, que foi convidada pelo arquiteto a participar.

A ação surgiu como meio de interagir o público visitante com os animais, promovendo adoção e conscientização.

A área disponibilizada pela mostra se chamava inicialmente canil, e era destinada aos pets porque, segundo pesquisas, 44% dos lares brasileiros os têm.

O arquiteto, entretanto, criou um espaço “onde o pet é mais um morador da casa e deve ser tratado com todo carinho e cuidado”.

Vini, para adoção

Isso porque para Tozzi, “as relações – tanto em casa quanto no trabalho – melhoram com a presença de animais”.

CICLO VIRTUOSO

Ainda segundo o profissional, a boa ação repercutiu ainda mais do que ele imaginava. “Eu realmente fiz porque acredito no trabalho das ONGs, e entendo que poderia deixar mais pessoas com acesso a este incrível trabalho”.

Além de lisonjeada, a OperaCÃO Resgate ficou muito empolgada com o convite.

“O Beto foi fantástico. Nós não pagamos nada pelo espaço, cedido por ele. Estamos com expectativa de adoções, para que possamos desafogar a quantidade de animais que estamos no momento (cerca de 100) e ainda plantamos uma sementinha para que o público da mostra conheça a situação dos abandonos, dos maus-tratos e ajude na causa animal”, declara Marjorie Rodrigues, fundadora da ONG.

Todos os animais disponíveis estão vacinados e vermifugados. Os que já têm idade suficiente já foram inclusive castrados.

1ª PIZZA SOLIDÁRIA 

Haverá feira aos finais de semana até o final do evento em 10 de junho, exceto no sábado e no domingo, 12 e 13 de maio porque a ONG realizará nesses dois dias a 1ª Pizza Solidária  em parceria com o Grupo Amigos dos Anjos de Patas.

“Precisamos da ajuda de todos comprando, vendendo, conseguindo insumos e ou patrocinadores para que consigamos melhor rendimento com esse trabalho”, afirma Marjorie.

As pizzas estão disponíveis em dois sabores: mussarela e calabresa, e serão entregues Cada unidade custa R$ 25,00. Comprando duas, ganha-se um refrigerante de dois litros.

SERVIÇO

O quê: Feira da OperaCÃO Resgate no Espaço Vida de Cão.

Onde: Campinas Decor 2018 (Fazenda Argentina – Rua Dr. Ricardo Benetton Martins, s/n, Campinas, SP. Próximo ao CpqD).

Quanto: a entrada na Campinas Decor custa R$35,00, e, a meia, R$ 17,50.

Mais informações: adote@operacaoresgatecampinas.com.br

Campinas agora tem escola para cães

Por raquelvalli em 02/05/2018

Um conceito novo em creche para cachorros, que só havia em São Paulo, chegou a Campinas. Nessas escolas, além da socialização, que é comum em todas as creches, há uma programação diária com treinamentos específicos, jogos, brincadeiras interativas e dessensibilização.

Há inclusive o momento da sonequinha depois do recreio, em que todos os cães são incentivados a descansar e dormir – hábito essencial, e próprio da espécie, e que os mantêm relaxados, revigorados e estimulados.

Segunda-feira com esse calor… Sem problemas… Temos Sonequinha com Ar Condicionado e Música boa… 🐶💤🎼❄️..Quando começam a ouvir a música cada um já procura seu cantinho pra descansar ..#gdts #gooddog #training #school #dogtraining #dogslife #petcreche #crechecanina #creche #daycare #hotel #educativo #bemestar #qualidadedevida #educaçãocanina #treinamentopositivo #comportamentocanino #dog #dogsofinstagram #doglover #petlover #mypet #instapet #instadog #lovedog #petstagram #puppy #campinas

Publicado por GDTS em Segunda, 23 de abril de 2018

“Como a maioria dos nossos alunos mora dentro de casa, um dos nossos ambientes é o doméstico. Isso é importante para corrigirmos comportamentos errados, como roer e cavar o sofá, roer móveis, fazer xixi no lugar errado etc”, afirma o adestrador profissional David Peçanhuk, proprietário da Good Dog Training School (GDTS).

Uma das alunas é a vira-lata Cacau. “Ela ama a escolinha. Ama. E, pra gente, é muito bom, porque não é só uma creche. Lá, ela recebe treinamento, além de socializar”, declara o servidor Márcio Ramos, tutor do animal.

http://www.facebook.com/GDTSOFICIAL/videos/1994680124130260/

Além do daycare, a escola também tem “hospedagem familiar”, para os cães que precisem de hotelzinho. “Eles dormem junto com a gente, dentro do quarto, em suas caminhas individuais, tudo pra que se sintam mais confortáveis e pra que sintam menos a separação momentânea da família”, acrescenta Peçanhuk.

Para os cães que já tiveram problemas com banho e tosa, e que tenham medo dos procedimentos, há o banho e tosa terapêuticos, que promovem a dessensibilização. O procedimento alia técnicas de relaxamento e de treinamento, reabilitando os traumatizados.

Mas, é indicado também para os animais sem traumas, cujos tutores se preocupem em oferecer uma experiência agradável ao pet.

O daycare não é indicado para cães agressivos, idosos e/ou com muitas limitações físicas e de saúde.

“Para que um cão seja matriculado, fazemos uma análise de temperamento e de comportamento dentro do nosso espaço com os nossos alunos. Cães de todas as raças, ou sem raça definida, socializados, ou com déficit de socialização, mediante essa análise, podem ser matriculados”, informa o adestrador.

Machos são aceitos apenas castrados, e todos têm que usar coleira de identificação. A carteira de vacinação tem que estar em dia, assim como o controle de pulgas e carrapatos, que é feito mediante exame parasitológico de fezes (com resultado negativo) e vermifugação trimestral ou semestral comprovada.

Contato

Telefone/ WhatsApp: (19) 99453-9957

Endereço: Rua Daniel Pedro Muller, 189 – Botafogo – Campinas/ SP

 

Família precisa de ajuda para levar cães em mudança

Por raquelvalli em 18/04/2018

Uma faxineira que mora em Campinas, mas que precisa mudar-se para Sergipe para ajudar o pai dela, que está com câncer no estômago, está batalhando para poder levar consigo dois cachorros na mudança.

Gabriela Santos de Andrade, de 29 anos, consegui as passagens aéreas para si, para o marido e para os quatro filhos, mas a família não tem recursos suficientes para levar os cães.

Os bilhetes aéreos foram ganhos, mas, mesmo assim, a diarista ainda precisa de cerca de R$ 2,5 mil (R$ 1 mil para poder embarcar os pets; mais R$ 1,4 mil para as duas caixas de transporte, que são específicas; mais R$ 100 para o laudo veterinário).

Amigos fizeram uma vakinha on-line, mas até agora Gabriela só conseguiu arrecadar R$ 440.

Além dos recursos, a faxineira corre contra o tempo. Precisa notificar a Latam (de que vai levar os cães) até no máximo 28 de abril (a notificação precisa ser feita com 30 dias de antecedência da data do embarque).

Layo, de 2 anos, e Negrinha, de 3, são castrados e estão vacinados, graças a doações.

“Pago aluguel, e meu esposo ganha pouco. Não tem estudos. Meu pai está sozinho em Sergipe. Não tenho nem palavras. Queria trazer pra Unicamp, mas ele não aguenta vir. E eu gostaria muito de levar os meus cachorros. Eu os amo de paixão, como se fossem meus filhos. Não quero deixá-los. Peço ajuda, pelo amor de Deus, pelos meus filhos, para que não sofram”, afirma a faxineira.

DO BEM

Uma das voluntárias que batalha pela família é a protetora de animais Marisa de Oliveira.

Marisa

“Quando tive câncer, há 11 anos, e passei por todo aquele procedimento doloroso de quimioterapia, de ficar careca, de tirar o seio, eu também estava sozinha, longe da minha família. E tudo o que tinha era uma mestiça de poodle, a Mel, quem me deu forças pra lutar por 2 anos”,  afirma.

“Foi a Mel quem me fez perceber como os animais têm sentimentos e como são importantes pra nós. Foi aí que meus valores mudaram, e que eu passei a lutar por eles”, acrescenta.

Marisa é aposentada, e cuida hoje de 11 cães e de 15 gatos – todos resgatados de maus-tratos.

Foi ela quem conseguiu, há dois anos, embarcar dois cachorros para o Paraná.

Encabeçou uma vaquinha na rodoviária de Campinas depois que os donos dos animais dormiram três dias seguidos no terminal rodoviário. A família se negava a abandonar os cães. Vinha de Minas, e o dinheiro que dispunha não cobria a passagem dos cachorros.

AJUDE A FAMÍLIA

Gabriela: WhatsApp (19) 9-8353-5569

Vakinha on-line: https://goo.gl/qn2pzm

Gata preta é torturada na sexta-feira 13 e fica sem andar

Por raquelvalli em 17/04/2018

Uma gatinha preta que teve a coluna fraturada, e que está dependendo de ajuda até para fazer as necessidades fisiológicas, foi resgatada na última sexta-feira, 13, na estrada que liga Hortolândia a Monte Mor.

As suspeitas são de que o animal tenha sido vítima de um ritual satânico ou que tenha sido torturado por crendices de ‘dar azar’.

Os veterinários descartaram a hipótese de atropelamento.

A filhote não sente a parte inferior do corpinho, além de ter sofrido escoriações. Fraturou a vértebra L-4, e não se sabe ainda se voltará a andar. Foi resgatada pela ONG Like Bichos, e encaminhada à Clínica Espaço Animal, em Sumaré.

“Quando eu a vi rastejando, miando muito baixo, senti que ela queria viver, e que eu tinha que agir, sem pensar muito. Não tínhamos condições (de fazer esse resgate), mas eu corri pro hospital. Nessas horas não dá pra ser racional. É o momento que decidimos entre a vida ou a morte, e ela esperava pela vida”, afirma a voluntária Bruna Ricci, membro da ONG.

A gatinha ganhou o nome de Friday, foi estabilizada e passou por exames, que apontaram o trauma.

Precisa de procedimentos para esvaziar tanto a bexiga quanto o intestino, e, por isso precisa de cuidados 24 horas. Para dar conta dos cuidados, a ONG teve que unir esforços e montar uma força-tarefa. Por isso, a gata fica a cada dois dias com uma voluntária.

#Hortolândia #covardia #sextafeira13#vitimaderitual #satanismo Talvez o autor covarde desse crime, acreditou que havia matado esse anjinho, talvez ele acreditou erroneamente que sacrificar os sonhos dela de um dia ter uma familia resolveria os seus problemas.Talvez ele acreditou covardemente que sacrificar um.inocente em.nome da fé que é dele o livraria da treva que o envolve nessa esfera terrena, pobre alma!!!Onde tem luz, a treva nao chega e ela esta salva e se depender da corrente do bem que vamos formar, ela voltara a andar e tera uma linda família!!!!!Como pode o ser humano ser tão cruel???? Na última sexta feira 13/04 resgatamos a Friday, VÍTIMA DE RITUAL SATÂNICO! Ela foi torturada simplesmente por ser PRETA!!!!!!!!Está com a coluna quebrada! Fratura na vértebra L-4, NÃO ANDA, precisa de ajuda para fazer xixi, e provavelmente vai ficar com sequelas pelo resto da vida!!!!!Precisamos de Muuuuiiiiiittttaaaa ajuda neste caso. Ela foi prontamente atendida na Clínica Espaço Animal , fizemos um raio X (comprovante nos comentários) e o laudo sai na segunda. Vai precisar fazer FISIOTERAPIA e ACUPUNTURA mas cada sessão custa mais de R$ 100! Sem este tratamento, as chances dela se recuperar são inexistentes. Está tomando muitos medicamentos para cuidar da fratura, usa fraldas e tem que ter assistência 24h por dia .Pessoal, o caso é extremo, precisamos muito da colaboração de vocês para fazer o tratamento dela. Quem puder, faça um depósito ou transferência em nossa conta Itau ag 1419 cc 51517-4 cnpj 25694721/0001-70

Publicado por Like Bichos – Proteção Animal em Domingo, 15 de abril de 2018


CASOS RECORRENTES

Casos como o de Friday são recorrentes, informa a fundadora da organização, Liliane Costa. Há cerca de 2 anos, a protetora resgatou uma capa-preta nas mesmas condições que Friday. Entretanto, a cachorra não resistiu aos ferimentos e morreu.

“É triste, dolorido demais porque eles são inocentes, confiam em qualquer um, e, por isso, viram presas fáceis. E o que mais dói é a ausência de livre árbitro deles. A fé não é deles! Não foram eles que fizeram pacto, e não é justo que sejam torturados, sacrificados pela fé de outro ser!”, declara a protetora.

“Quando foi resgatada, tentava morder porque estava com muita dor. Mas, agora, já ronrona e afofa os dedinhos das mãos como forma de agradecer os cuidados”, acrescenta Liliane.

AJUDA

Para ter chances de recuperar-se, Friday precisa fazer fisioterapia e acupuntura, mas cada sessão custa R$ 100. Esse tratamento será feito na Central Vet, em Sumaré.

– Fralda tamanho RN (se for de humanos)
– Pomada nistatina (para assadura)
– Lencinhos umedecidos

LOCAIS PARA DOAÇÕES

100% Pet Taquaral:  Av. Dr. Heitor Penteado, 13 – Jd. Nossa Senhora Auxiliadora, Campinas. Fone: (19) 3203-0044. Abre às 8h e fecha às 20h.

Pet Camp: Av. Mal. Rondon, 482 – Jardim Chapadão – Campinas. Telefone: (19) 3253-0003. Abre às 8h30 e fecha às 19h30.

Retiradas também podem ser combinadas com a ONG pelo WhatsApp: (19) 9-8820-2387

FEIRAS NO SHOPPING 

A ONG fechou uma parceria com o Parque das Bandeiras Shopping. Faz feiras de adoção todos os sábados, das 10h às 16h, no Espaço Pet, no acesso A.

Salão de beleza abre as portas para animais

Por raquelvalli em 15/04/2018

Cris e o cachorrinho

Sábado à tarde. Dia em que os salões de beleza têm mais movimento. O mesmo ocorre em um estabelecimento na Vila Itapura, em Campinas – próximo ao Clube Fonte São Paulo – onde um cachorro bate a patinha na porta de vidro, pedindo ajuda.

O animal está com coleira, denotando estar perdido, ou ter sido abandonado.

A cabeleireira Cris Souto, do Lorenzzo Studio, não titubeia. Pede dois minutos ao cliente, que cortava o cabelo, pega um pouco de água e serve o cãozinho na rua.

Jéssica

Duas manicures oferecem as próprias marmitas para alimentá-lo. Cris o serve, e ele devora a comida. Nesse meio tempo, Cris olha pela rua, procurando pelo tutor do animal, mas em vão. Depois de muito pular na cabeleireira, agradecendo-a, o cãozinho vai embora.

Talvez ele morra atropelado, espancado, de sede ou fome na rua – onde jamais deveria estar. Mas, não naquele instante, quando foi alimentado e acariciado pela cabeleireira.

Estou fazendo a unha, e observo a cena. Um gesto simples, que fez a diferença na vida daquele cachorrinho. Sorrio por um instante, e penso: graças a Deus existe gente boa no mundo. Se todos fossem assim…

Sara

A manicure Jéssica Freitas Cabral, que fazia a minha unha, é uma das que deu a marmita para alimentar o cachorro. Pergunto o motivo do gesto. “Tadinhos. Eu dou comida, água, tudo o que eu posso pra ajudar. É muita judiação o sofrimento deles, né?!”.

Jéssica é irmã de Sara, a outra manicure que também doou a marmita pro cachorro. “Outro dia um deles ficou me olhando quando eu tava comendo um salgado na rua. Reparti com ele. Não ia deixá-lo com fome”.

Cris e Veronique

Cris me conta que sempre tem algo no salão, mesmo que um biscoito, para salvar os animais que aparecem por lá. Ela também permite que as clientes levem seus próprios cachorros, que esperam enquanto as tutoras fazem o cabelo ou as unhas.

“E nós respeitamos também quem não gosta. Se alguém tem medo, ou algo do tipo, colocamos as clientes longe, porque respeitamos todo mundo”, afirma a cabeleireira.

Por ser pet friendly, o salão atrai naturalmente quem gosta de animais. Uma das clientes assíduas, Varonique Mello, nos contava sobre Zeca – um cachorrinho salvo recentemente pelo filho dela, em uma estrada.

“Meu filho abriu a porta do carro, e o Zeca já entrou. Tava todo estropiado. Mas, não morreu. A ideia do meu filho era salvá-lo e colocá-lo pra adoção. Mas, ele não dormiu à noite pensando se iriam cuidar bem do Zeca”, lembrou.

O cachorrinho é o novo xodó da família, que conta com outros animais – entre eles, uma cachorrinha que já completou 18 anos.

Festival de Campinas terá feira de animais

Por raquelvalli em 11/04/2018

A ONG Amor de Bicho fará uma feira de adoção diferente no domingo, 15 de abril a fim de alcançar mais visibilidade para a causa animal e adotantes para os resgatados da entidade.

Participará da 3ª edição do Sunday Rock Sunday, que terá shows das bandas School of Rock Campinas, Rising Power (AC/DC Cover) e Killers (Kiss Cover).

“Mas, vamos ficar afastados do som para não incomodar tanto os cães”, afirma a protetora Carolina Pimenta.

“Pretendemos alcançar pessoas que talvez não conheçam o nosso trabalho. Quanto mais gente, melhor”, acrescenta ela, que é a fundadora da ONG.

Além de adotantes, a entidade estará arrecadando ração e vendendo produtos personalizados – para manter o trabalho da organização.

ATRAÇÕES

Expositores de coleções vintage (toy art, underware)

Tatuagens da Gatto Matto Tattoo Studio

Sorteio de uma tatuagem de Erick Murer

Churrasco e comidinhas veganas do Korova 71


SERVIÇO

O quê: Amor de Bicho na 3º edição do Sunday Rock Sunday

Quando: a partir das 11 horas do domingo, 15 de abril

Onde: Chácara Dom Pedro (Rua Sgt Bombeiro Assis Degrossoli Filhi, 540 – Fazenda Santa Cândida – Campinas/SP)

Quanto: entrada gratuita; pede-se 1 Kg de ração

Contato: amordebichocampinas@gmail.com

ONG assume gatos de acumuladora condenados à morte

Por raquelvalli em 07/04/2018

A ONG Like Bichos está tentando cuidar de cerca de 30 gatos que que vão morrer de Peritonite Infecciosa Felina (PIF) em Hortolândia.

A doença é fatal (não tem cura) e é altamente transmissível entre os felinos. Os animais são de uma acumuladora, que tem 80 anos e que vive em um casebre.

Como a ONG não tem como resgatá-los, assumiu a alimentação e tratamento paliativo, a fim de dar-lhes dignidade.

A enfermidade leva a convulsões, dificuldade de locomoção, tremores, e incontinência fecal e urinária – quando atinge o sistema nervoso central.


NÃO PEGA EM HUMANOS

“É importante as pessoas saberem que não pegam a doença, até para não saírem matando os gatos”, afirma a médica-veterinária Marizeth Hanada, da Clínica Vila dos Bichos, de Sumaré.

O vírus da doença pode ficar incubado de semanas a meses antes de apresentar sintomas (como diarreia, desidratação, perda de peso e febre).

A enfermidade é transmitida pela placenta ou pelo contato com secreções orais e respiratórias.

O controle é muito trabalhoso porque o ambiente fica contaminado e precisa ser desinfecção. Mesmo assim, não se deve colocar um novo gato no local por no mínimo 2 meses.

Há duas formas de PIF: seca (não efusiva) e úmida (efusiva). A diferença depende do tipo de resposta imunológica do paciente. Alguns gatos, entretanto, podem desenvolver ambas.

DIGNIDADE

“Sentimos muito não poder mudar o destino deles. Nós os castramos para evitar que outros sejam condenados à sobrevida, em um lugar tão periculoso”, afirma a fundadora da ONG, Liliane Costa.

“Eles pedem carinho, pedem pra sair daquele lugar. Nos recebem com muita carência e gratidão”, acrescenta a protetora.

Quando a entidade assumiu o caso eram cerca de 40 animais, mas nove já morreram.

Só para alimentá-los, a entidade precisa de 30 Kg de ração por semana. Precisa também de areia higiênica (constantemente).

Além disso, a ONG tem cerca de 40 resgatados que precisa cuidar. Os animais estão em abrigos em Campinas e em Hortolândia.

CONSCIENTIZAÇÃO EM ESCOLAS

A ONG visita escolas para conscientizar crianças sobre a senciência dos animais, que, assim como os humanos, sentem fome, sede, dor, frio, calor, medo, alegria…

O projeto ensina posse responsável e tenta despertar nos pequenos o amor e respeito pelos bichos. A ação é independente, voluntária e aberta a todas as escolas que desejem recebê-la.

O lançamento ocorreu em março na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Orlando Capino, no Jardim Proença, em Campinas.

Os alunos assistiram ao filme do vira-lata Benji e participaram de uma roda de conversa. Ao final, expressaram o que sentiram em desenhos.

“Acreditamos que a criança é a nossa semente para um futuro melhor. Despertar sentimento nessa fase faz toda a diferença para que se tornem adultos sensíveis. Que sejamos sempre semeadores da prática da empatia com toda forma de vida”, declara a protetora Karen Kaires, membro da ONG.

CONTATO

WhatsApp: (19) 9-8820-2387.

Facebook: https://www.facebook.com/likebichos/ 

E-mail: grupolikebichos@ootlook.com

Site: https://likebichos.wixsite.com/protecaoanimal

 

Shopping de Indaiatuba promove feira de adoção

Por raquelvalli em 05/04/2018

A ONG Anjos de Patas fará uma feira de adoção neste sábado, 7 de abril, dentro do Polo Shopping Indaiatuba. Essa é a segunda vez que o empreendimento abre as portas para a organização.

A ONG também receberá doações de ração para manter suas atividades.

A 2ª edição do Adote um Amigo será realizada das 14h às 19h no corredor de serviços, próximo ao Tenda.

Estarão disponíveis cães e gatos, adultos e filhotes, que estão sob cuidados da ONG.

Os interessados em adotar passarão por entrevistas – para verificar se estão aptos à nova responsabilidade – e receberão dicas de como cuidar do pet.

SERVIÇO

O quê: 2ª edição do Adote um Amigo

Quando: sábado, 7 de abril, das 14h e às 19h

Onde: Polo Shopping Indaiatuba (Alameda Filtros Mann, 670, Indaiatuba – SP)

Quanto: participação gratuita